Vamos conversar?

Quer saber mais sobre algum empreendimento ou possui alguma dúvida? Entre em contato conosco!

Bem-vindo ao Blog

24 / 06 / 2018

Arquitetura e desconstrutivismo

A arquitetura desconstrutivista é um paralelo ao movimento pós-moderno, e surgiu em meados da década de 1970 como um sopro de liberdade à arquitetura conservadora carregada de traços lineares. Ela faz oposição à regras como pureza geométrica, forma em relação à função, ornamento como elemento de decoração, fidelidade de materiais, entre outros.

London Aquatics Centre – Zaha Hadid

O que é o desconstrutivismo?

Seu design é basicamente não-linear, o que nos dá o resultado final de edifícios e estruturas com aparência um pouco caótica. Essa corrente tem sua base teórica no chamado “construtivismo russo”, que teve seu auge no início do século passado.

Há muitos críticos desta corrente que afirmam que o desconstrutivismo deve ser apenas um movimento teórico. Uma vez que, na prática, consideram que estes edifícios não contribuem e que, em casos raros, estes edifícios podem adaptar-se completamente ao meio envolvente.

A Casa Dançante em Praga de Vlado Milunić e Frank Gehry

Sabendo-se que a arquitetura tradicional “nasceu” dentro de padrões lógicos, racionais e geométricos, o desconstrutivismo chega se opondo a isso. Ele tem como principais características desmontar formas geométricas planas, transformar o uso de planos tradicionais em mais elaborados, superimposição poética em diagonal de formas retangulares e trapezoidais, e, principalmente, a natureza do objeto arquitetônico. Em suma, seu objetivo é lidar com o emocional humano e causando a inquietação necessária para o questionamento e a compreensão da obra apresentada, ainda que de maneira paradoxal. 

Lou Ruvo Center – Frank Gehry

Esse estilo rompe com os cânones do design e do espaço que todos conhecemos, muitos consideram que é a antítese do movimento modernista. No desconstrutivismo, o racionalismo é rejeitado no design, mas as premissas funcionalistas dos espaços são respeitadas, o que torna esse estilo algo complexo.

 

Figuras importantes do desconstrutivismo

Dizem que o pai teórico do desconstrutivismo é o filósofo Jacques Derrida. Mas o arquiteto que se encarregou de colocar essa teoria em prática é Frank Gehry. A arquitetura que ele desenvolve é visualmente impressionante, pois no mesmo prédio ele agrupa diferentes formas que criam uma corrente visual entre si.

Jacques Derrida e Frank Gehry

A qualidade do design baseia-se sobretudo nos volumes e na qualidade dos materiais utilizados no projeto. Outra crítica histórica ao estilo são os custos muito altos gerados na construção dos trabalhos, uma vez que esse tipo de projeto envolve um alto investimento, especialmente em termos estruturais.

Exposição desconstrutivista de 1988 no MoMA

Um importante ponto de ruptura para o desconstrutivismo ocorreu em 1988, quando o arquiteto Philip Johnson organizou uma exposição intitulada “Arquitetura desconstrutivista”. Esta exposição incluiu planos, desenhos e modelos de arquitetos como Frank Gehry, Zaha Hadid, Rem Koolhaas e Daniel Libeskind.

A exposição gerou uma agitação no mundo da arquitetura. Pois, pela primeira vez, o desconstrutivismo foi levado em conta como um estilo próprio.



Notícias mais Lidas

Como montar uma casa inteligente: itens essenciais para ter a sua
2021-11-25
A tecnologia pode ser uma grande aliada para a vida doméstica, levando praticidade e conforto. Quer montar uma casa inteligente? Conheça os itens essenciais!
Leia mais
Planta de Imóvel: saiba como identificar a do imóvel de seu interesse
2021-11-18
Vai comprar um apartamento? Descubra quais são os pontos principais que devem ser observados durante a leitura da planta do imóvel que você sonha em adquirir.
Leia mais
Conheça o empreendimento Almaa Vila Rosa
2021-11-11
Almaa Vila Rosa, o novo condomínio fechado que a Neo vem preparando para você e sua família está estreando e nós viemos contar um pouquinho mais dele. Confira!
Leia mais